Uncategorized

Exposição destaca a vida e a obra de Eliana Kertész

Quando a administradora de empresas Eliana Kertész terminou um casamento de 18 anos que lhe rendeu quatro filhos, as dores do divórcio foram superadas através da arte. “Ela tava meio deprimida. Então, seu filho Chico teve a ideia de comprar um monte de barro e ela começou a trabalhar. Foi aí que tudo começou”, nos disse o cenógrafo Gringo Cardia, curador da exposição Fartura e Abundância, uma homenagem a artista plástica baiana que morreu em 2017. 
 
Mesmo com o despertar tardio para a arte, Eliana participou de diversas mostras individuais e coletivas. Sua obra mais conhecida, as Gordinhas de Ondina, localizada na Rua Adhemar de Barros, são chamadas na verdade de Meninas do Brasil. Elas e tantas outras peças estão na exposição que teve abertura, para convidados, ontem à noite (17) e fica em cartaz até março no Palacete das Artes, em Salvador.
 
Abaixo, fotos de quem prestigiou o coquetel, que contou com buffet do Mignon, de Bruna e Ana Lúcia Martins.

Fonte: Alô Alô Bahia

Fotos: Tácio Moreira.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *